quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Marcia Tiburi

Esta é a estréia dos meus escritos na forma-blog. Eu nunca quis ter um blog porque não tinha estilo para isso. E não sei se terei, mas vamos lá. Mesmo um blog requer estilo. Mesmo que o estilo seja a falta dele. Só porque o blog não entrou no cânone do que chamamos “gênero literário” não é para achar coisa pouca ou menor. Cá estou eu, portanto, em busca do estilo blog.Pensei em começar falando nisso porque justificar a própria aparição sempre é bom diante do desfile de qualquer coisa que aparece nos blogs (o que não faria os blogs diferentes de muitos livros...). A crise ecológica chegou a fazer parte das justificativas que apresentei a mim mesma para aceitar esta aventura: melhor escrever no instantâneo, no efêmero da forma, sem esperar nenhum grande resultado.Ao mesmo tempo me dei conta que o blog serve para se escrever sobre o que acontece hoje. Fiquei eu pensando se tinha qualquer coisa a dizer hoje. Me dei conta que o blog não serve para literatura do jeito que eu me acostumei, ou seja, uma busca interminável pelas dobras intermináveis do que existe e não existe e que se pode dizer por escrito. Mas serve para crônica, poesia (não combina, mas serve), serve para falar algo que possa ser partilhado na rapidez do nosso tempo. Serve para dizer qualquer coisa que, relevante ou não, depende do olhar de cada um e pode ser expresso. Mas foi pensando nestas coisas que me surgiu a idéia que eu mesma julguei mais interessante: o escritor de blog é, ele mesmo, um anti-escritor. Disso eu realmente gostei. Apologia do efêmero? Acho que é o nome da coisa. Aqui, portanto, eu vou tentar “desescrever”. Qual o objetivo disso? Nenhum, além de descobrir no que vai dar como num experimento de laboratório ainda não descrito.Contarei também algumas experiências que, penso, devem ser compartilhadas porque me parecem relevantes.

Blog da autora: http://colunas.gnt.globo.com/pinkpunk/

Um comentário:

Fale Conosco disse...

Escreva sim! Blogar é tbm comunicar e isso é mto legal. Vms trocando figurinha / "palavrinhas" por aqui e entendendo este mundo multicultural ... cada um no seu estilo ou um estilo em cada texto!